Cristina Basile é bacharel em Artes Plásticas, formada pela Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP, Psicopedagoga e atualmente está cursando pós-graduação em Arterapia.

Sendo professora, desenvolvendo sua pintura e trabalhando com objetos femininos , suas obras foram reconhecidas e premiadas no 27º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto - Prêmio Aquisição.

Seu trabalho, Independente do suporte no qual trabalha, a poética tem como base ou inspiração, a observação de linhas. Elas compõem uma espécie de trajetos do mundo. Conduzem e dão formas para o trabalho. São como traços na pele que recobre tudo. Pele humana, pele que recobre as coisas ou que protege a natureza. A ideia é dar equilíbrio aos espaços com cores e garatujas. Um exercício plástico de colocar e tirar, com desprendimento e valorizando a liberdade de expressão.

 

Participou de exposições individuais como no Salão de Exposições de Santo André e Sala Gare Cultural de São Paulo. Outras exposições coletivas como Mostra de Artistas Residentes – Casa do Olhar / Santo André, 2º Salão de Arte Contemporânea – Pinacoteca de S. Bernardo do Campo, Entrevidros, Grupo O Núcleo – Paço Municipal de Santo André, Exposição 100 a 1000 – New Gallery e Projeto Casa Tato em São Paulo, entre outras.

Alguns cursos relevantes em que participou são Pintura com Paulo Pasta, Acompanhamento de Pintura com os artistas Rodolpho Parigi e Regina Parra, Disparos para Produção com Julie Belfer, Expografia com Nilo de Almeida Museologo e atualmente o Crise na Escola Entropica com Regina Parra e Ana Mazzei.

 

Em 2020, foi convidada a participar do Projeto Casa Tato  , onde houve interação entre artistas e curadores ,sendo convidado pela artista o curador e pesquisador  Marcio Harum.

Hoje participa na Casa Contemporânea do Grupo Pigmento coordenado por Marcelo Salles, do Grupo O´Nucleo com Rubens Pontes e Elias Muradi.

Em 2020 também foi selecionada para participar da terceira temporada de exposições no Museu de Arte de Blumenau – Santa Catarina e do SAV - Salão de Arte de Vinhedo , esse com suas pinturas produzidas durante a Pandamia do Covid19.